top of page
not-9233-20211206073000.jpg

Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta

Texto Bíblico: “Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou-se, pois, sobremaneira, Caim, e descaiu-lhe o semblante. Então, disse o Senhor a Caim: Porque andas irado, e porque descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o teu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo.” (Gênesis 4.4-7 – Bíblia versão ARA)

 

 1 – Conforme o texto Bíblico, os dois filhos de Adão e Eva, Caim e Abel, oferecem ofertas a Deus. Entendemos que tais ofertas são as primeiras manifestações de adoração e culto a Deus, realizadas pela humanidade depois que Adão e Eva comeram do fruto proibido e foram corrompidos pelo pecado. Obviamente, o desejo, tanto de Caim, quanto de Abel, era o de agradar a Deus, buscar a Deus, pois a perfeita comunhão entre Deus e a humanidade tinha sido quebrada.

 

2 - O texto relata que Deus se agradou de Abel e aceitou sua oferta, mas Deus não se agradou de Caim e não aceitou sua oferta, Caim ficou irado e descaiu o seu semblante. Contudo, Deus fala a Caim, que se ele procedesse bem seria aceito, mas se procedesse mal, o pecado já estava à porta do seu coração, e era dever de Caim dominar o seu desejo maligno. Na continuação do texto, a partir no versículo 8, lemos que Caim não aceitou o conselho de Deus, deixou-se dominar por seus desejos errados e cometeu o terrível pecado, matando seu irmão, consequentemente, sofreu o julgamento e a punição de Deus. 

 

A geração de Caim foi toda destruída no dilúvio. Uma geração marcada pelo sucesso tecnológico, foram peritos e artífices para trabalharem com ferro e bronze, peritos em músicas e instrumentos musicais, construíram cidades, cresceram, dominaram, e foram orgulhosos de suas conquistas, mas arruinaram toda sua descendência no engano do pecado. Ao passo que a geração de Sete buscava a Deus, serviam ao Senhor, mas com o tempo a própria geração de Sete passou a se misturar com a geração de Caim e toda humanidade foi profundamente corrompida e julgada no dilúvio (Gênesis 6-9), salvando-se apenas Noé e sua família (8 pessoas), e Noé por sua vez era descendente de Sete. 

 

3 – Deus vai ao encontro de Caim, expondo sua conduta errada e a maldade que seu coração carregava. Ou seja, o diagnóstico de Deus é perfeito, a enfermidade está no coração, é preciso tratar o nosso coração. A incredulidade de Caim e suas pretensões egoísticas, fizeram Caim servir a Deus da maneira errada, agradando ao homem e desagradando a Deus. A consequência desse terrível engano, é que Caim não desfrutou da alegria da salvação, do contentamento e paz que desfrutou Abel. Veja que o resultado foi que Caim ficou com ódio de seu irmão, a ponto de matá-lo, e passou a ser um religioso amargo, descontente com tudo, frustrado, insensível à Palavra de Deus, sendo que a Palavra de Deus é o verdadeiro remédio que pode nos curar desse terrível engano e limpar o nosso coração. Ser exposto à Sã Doutrina, a gloriosa Palavra de Deus, vai nos limpar e matar as “células cancerígenas” da nossa alma, mesmo que isso cause dor e desconforto passageiro, quem foge a esse tratamento e faz como Caim, não pode ser curado dos desejos malignos e das raízes de amargura que destroem a alma.

 

“Eu (Jesus), porém, vos digo que todo aquele que se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.” (Mateus 5.22)

 

4 – Veja que Deus não trata Caim como vítima. Enquanto que os defensores do “evangelho populista”, recebem os pecadores em suas igrejas, e o ensino e as pregações que sustentam, parecem indicar que os pecadores são pobres vítimas da sociedade e do mundo espiritual, e arrumam culpados para justificar toda situação ruim em que vivem. Deus não arruma culpados, Ele culpa o pecador. Todavia, Ele o faz para diagnosticar a doença e tratá-la de forma correta e levar o pecador a ser curado. Fazer um “mapeamento espiritual e demonizar tudo”, não vai curar o pecador, simplesmente vai levá-lo a viver dependente “de remédios espirituais” por toda sua vida, e no final será morte e morte eterna.

 

Deus fala para Caim, o pecado jaz a porta, cumpre a ti dominá-lo, senão, esse desejo vai se voltar contra você mesmo, vai te matar. No evangelho de João cap. 8.44, é revelado que o diabo estava agindo na vida de Caim para que ele matasse seu irmão, e em 1 João Cap.3.12, João afirma que Caim era do maligno. Podemos claramente entender que Caim estava sim sob opressão e tentação do inimigo, mas Deus não leva em conta isso, quando ele diz a Caim: cumpre a ti dominar o seu desejo, ou seja, o problema é seu Caim, o pecado é seu. Pois em 1 Coríntios 10.13, é afirmado que não nos vêm tentação que não fosse humana, Deus é Fiel e não permitirá que sejamos tentados além das nossas forças, e o próprio Deus proverá livramento para que possamos suportar as investidas malignas.

 

A tristeza da alma, a ira, o descontentamento, o semblante caído tem origem no nosso coração. O Salmista pergunta para a sua própria alma: Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxilio e Deus meu. Sinto-me abatida dentro de mim a minha alma; lembro-me, portanto, de ti,... (Salmos 42.6-6)

 

Mas é muito mais chamativo e convidativo vitimar os pecadores, apontar culpados e oferecer a solução do problema como se fosse vender um produto. A distorção de valores e princípios verdadeiros, conforme visto em Isaías 5.20-22 é uma marca do presente século, “o que está certo está errado, o que está errado está certo”. Todas as pessoas querem a solução de seu problemas, e até buscam a Deus para isso, mas a grande maioria não quer e não aceita se arrepender de seus erros, para elas, a idéia de serem culpadas de alguma coisa não se encaixa na ideologia política e religiosa que estão acostumadas. A Palavra de Deus não foi atualizada, pois ela não envelhece, a Palavra vai se cumprir quer gostem ou não, quer creiam ou não. 

 

“De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaias: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis . Porque o coração deste povo esta endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados.” (Mateus 13.14-15)

 

Pr. Christiano Assis – IBP Heliodora

bottom of page