QUE BAGUNÇA ESTÃO FAZENDO COM A IGREJA/RELIGIÃO

Publicado em 10/09/2016 às 08h48

A Graça e paz de nosso Senhor Jesus Cristos amados. Resolvi fazer mais um texto acerca de algumas dúvidas de nossos amados irmãos com relação ao cristianismo. Alguns amados (a) estão fazendo uma confusão hidrófoba com relação ao ser um cristão praticante (ir à Igreja) e ser um cristão e não religioso (não estar/ir na Igreja). Servir a Deus a seu modo, diante de sua perspectiva e abandonar a comunhão no local de culto por dizer: Não sou religioso. A internet tem sido o principal meio de interação destes e infelizmente de alguns irmãos que tem entrado por este caminho. Promovendo/postando e até ensinado acerca deste caminho de destruição. Estamos em uma batalha contra um inimigo astuto e muito sagaz. Quero deixar aqui antes de entrar no assunto uma definição básica de religião. A imagem acima peguei com um trunfo para atrair você até aqui. Não deixe de ler todo o texto.

Religião – Uma definição lógica. Crença na existência de um poder (Deus no caso do cristianismo) ou princípio superior, sobrenatural, do qual depende o caminho do ser humano e ao qual se deve respeito e obediência. Pode se definir também por uma postura intelectual e moral (seguir=estar de acordo com mandamentos/decretos = Bíblia para os cristãos) que resulta dessa crença. Então acima está uma definição de religião. A igreja em si não faz de você um religioso e sim a sua fé (crença em algo superior). Por que muitos céticos estão nas igrejas hoje, e de uma certa forma não acreditam em nada do que se fala de um púlpito. Quando há a manifestação do Espirito fica com os olhos esbugalhados e todo sem jeito, se perguntando: O que deve ser isso/e ou para que tudo isso.

Como também ao lado de Cristo que não frequentava uma igreja, nem tinha um local definido para encontra-se com Deus (pode ser esta a definição de alguns cristãos) também tinha uma pessoa que não estava nem um pouco interessada, nem na igreja (se houvesse), nem em Cristo (ser cristão). O nome dele era Judas (João 13).

 A internet tem criado uma massa humana de crentes que se dão ao direito de serem chamados – os desigrejados. E por último, é claro por causa da religião, estes desigrejados precisavam de uma igreja. Segundo algumas informações foi, ideia de um suposto pastor criar para eles uma igreja online, onde eles possam praticar a religião. Ou, parte da religião em um culto, que se denomina (culto da ceia do Senhor). E neste canal (igreja online) se faz a reunião de vários desigrejados para praticarem a religião, de suas casas (lares e não a igreja=prédio) sobre o mandamento do Senhor. A ceia.

Meus queridos e amados irmãos veja que confusão. Pessoas deixam as suas igrejas (locais de culto/prédio), para ser a igreja do Senhor alegando não serem religiosos, mas de alguma forma ainda praticam a religião. De forma ímpar, egoísta as vezes, odiosa outras vezes (aqueles que saem em desavença), e por livre vontade também em outras ocasiões. Porém se você está lendo este texto, pense comigo. Você faz orações? Você tem a pratica de realizar encontros para estudar a Bíblia? Você faz jejuns? Você atribui a si mesmo alguns princípios diferentes em seu modo de vida com as demais pessoas? Você por exemplo segue o mandamento do Senhor, no intuito de não pecar roubando/adulterando/mentindo e dentre outras citações da Bíblia como mandamento do Senhor? Se sua resposta é sim, tenho uma notícia não muito boa. VOCÊ, É UM RELIGIOSO. Ainda meu irmão que você enquadre a religião dentro de sua mentalidade como um prédio, ou uma igreja, mais correto seria você repensar seus conceitos. Você não é diferente do sacerdote, ou do ocupante de uma cadeira na nave de uma igreja (prédio). De forma alguma. Não é só por que alguém escolhe cultuar a Deus fora dos princípios adotados por pessoas dentro do cristianismo, que você será mais bem renumerado (abençoado) por Deus. O mesmo Deus que as pessoas servem fora do prédio (igreja) nós o servimos na Igreja (prédio). O que faz sua religião não são as coisas (matéria) e sim a crença (fé-convicção de fatos invisíveis a olhos naturais). A religião do Hebreus é um exemplo claro disso. A fé deles era exposta a céu aberto, o próprio Deus pediu a eles um local de culto, livro do Êxodo a partir do capitulo 35. O novo testamento também é claro nisso. Após Cristo ter dado mandamento aos apóstolos, começaram-se os crentes a ocupar locais de culto. Igrejas começaram a serem formadas. Portanto logo no primeiro século surge uma carta aos Hebreus, e um dos mandamentos desta carta era:Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Hb 10.25. Ai alguém vai se defender dizendo que no grego quer dizer (EPISUNAGOGE) congregação lá de cima, mais alto e tudo mais. Eu sei disso, e interpreto como sendo mais alto, de cima, uma sinagoga mais completa quando todos se reúnem em nome do Senhor. Não deixe esta febre te afastar da comunhão com os seus irmãos, não se torne mais um separado (dos religiosos) como dizem. Mas, se você ainda insiste em viver só, e acha que vivendo assim você não é um religioso. Fazer o que; este direito é seu, porém, te digo que não deixará de ser religioso. Não abandone os princípios de Deus, pensando que, por não estar em uma Igreja, onde existe uma religião e mandamentos do Senhor, o moço (a) não (religioso) vai poder fazer o que quer. Terá que cumprir com a religião (postura intelectual e moral - seguir=estar de acordo com mandamentos/decretos = Bíblia para os cristãos) da mesma forma que se faz dentro de cada igreja (prédio) pelos religiosos. Sim, todos teremos que manter esta postura, dentro ou fora da igreja (prédio) por se tratar de Deus, que é, e sempre será o primeiro objeto da religião cristã. Por direito Deus exige do homem a religião. A religião por sua vez que é constituída neste direito de Deus, constitui Cristo como salvador e mediador entre o homem e Deus, por causa do pecado da raça. Então posso dizer que a religião é aquele ato (na igreja ou fora dela) que a nossa teologia (creio que cada pessoa tem a sua), é colocada em ordem para se prestar culto a Divindade. Dentro da teologia seu método (forma de culto) é definido por Deus, e não por escolha humana. Pois a Palavra de Deus é a regra e a medida para a religião. E como hoje em dia temos tantas controvérsias a respeito de que, quem frequenta igreja é religioso, quero aqui dizer algo muito importante. As escrituras são o cânone em que deve se estar fundamentada a religião (o religioso). Os opostos da religião, são os ímpios (que não conhecem a Deus). Mesmo que a pratiquem de forma errada. Ou seja, o desprezo e a negligência por Deus, e pelas suas coisas, simplesmente defino como ethelotthreskeia = adoração da vontade/ou superstição. Um modo religioso inventado pelo próprio homem, e não segundo a escritura. Pergunte a alguém, depois de conhecê-lo, por que ele deixou a Igreja (ou de ser religioso). Como sempre dizem: alguém, ou alguma coisa o deixou oposto a este tipo de comunhão. A hipocrisia não se opõe a toda religião. Mas quase sempre a integridade, e santidade, pureza devidas a Cristo. Por que na verdade, não aceitam (os não religiosos) cumprir a vontade de Deus, dentro do sistema das escrituras. Bom acho que por hoje já é o bastante. Não deixe sua igreja, reconcilie-se, volte a congregar. Não seja mais um desigrejado, por que a igreja moderna pode te recrutar, e de uma forma ou outra você que segue a cristo sempre será um religioso. No cuidado e no amor de Cristo. É só um conselho.

Entretanto, receio que, assim como a serpente enganou Eva com sua astúcia, também a vossa mente seja de alguma forma seduzida e se afaste da sincera e pura devoção a Cristo. 2 Cor. 11.3

 

Pr. Adelcio Ferreira.

 

Imprimir

 

Enviar comentário

voltar para Palavra Pastoral

left show fwR|left tsN uppercase fwB|left show fwB fsN uppercase|bnull|||news login fwB tsN fwR tsY c05|c15 fsN normalcase fwB|b01 c05 bsd|login news c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|signup b01 normalcase bsd c05|content-inner|left show fwR|news fl login fwB tsN fwR tsY c05